"De quantas mentiras você é feito?!"

Dia desses, eu vi essa pergunta em um texto....  Foi uma daquelas coisas que a gente olha, registra e fica matutando depois. Já era provavelmente fim daquele dia e eu ainda estava com aquela imagem na mente, me arrependi por não ter tirado uma foto!

"De quantas mentiras você é feito?!"

Todos nós temos nossas "mentiras", alguns até por gosto, mas ainda creio que a grande maioria de nós, por necessidade... No meu caso específico, eu nunca fui dado a mentiras! 

No sentido mais estreito, porque sou um péssimo mentiroso, não precisa muito para eu me entregar ou então cair em uma sonora gargalhada se estiver mentindo. Agora no sentido mais amplo, sim... já menti, principalmente na tentativa de me supostamente proteger de alguma coisa que eu acreditava poder a vir me magoar ou ferir, acho que todos nós fazemos isso. Mas uma coisa que sempre procurei ter o maior cuidado foi com o os outros, talvez esteja ai o meu maior e principal erro na vida.... Estar com alguém, se aproximar de alguém, sempre foi algo que tive o maior respeito! Respeito até demais eu diria...

Não tem muito tempo assisti a um filme chamado A Monster Calls, 7 minutos depois da meia-noite (tem no Netflix), em que o personagem principal, um garoto, era desafiado pelo "Monstro" a contar uma história e nela dizer "a sua verdade", sobre uma situação em particular que se desenrola no filme. Impossível não se reconhecer naquele personagem, impossível passar sem se remexer na cadeira quando em um diálogo o Monstro diz ao garoto:

"Porque humanos são feras complicadas. Vocês acreditam em mentiras confortáveis ainda que conheçam a dolorosa verdade que tornam tais mentiras necessárias."




A verdade é que ando às voltas com algumas "verdades e mentiras" nesses tempos... Mais que isso, cada vez mais tenho tomado consciência de que tem sido difícil acreditar em minhas "mentiras confortáveis", acho que ando em rota de colisão com algumas "verdades dolorosas" que a tempo evitava colocar a mão...

Sim "Brazell", estamos falando relacionamentos, ou melhor... do fim deles! kkk ;-)

Mas, vamos que vamos... 

Que possamos fazer dessa uma boa semana!

Inté.

8 comentários:

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

Algumas sempre tivemos, temos e teremos. Sempre achando que vamos nos enganar ...

Beijão

Pedro que não se chama Pedro disse...

Um mentirinha "inocente" (se é que existe) não faz mau a ninguem...Tenho que ver esse filme
Abraço

XAVERICO disse...

Olá amigo.
Procuro ser sincero na maioria das vezes e isso choca as pessoas.É claro que tomo o maior cuidado possível para não magoar as a galera,não saio por aí ´´pregando verdades´´,apenas sou um livro aberto para família e amigos.rsrs Sempre fui assim,um cara discreto mas sincero.
Ah! O filme é maravilhoso e o livro também! Assim como o menino eu também não conseguia aceitar aquele fato,o filme e o livro mexeu muito comigo,chorei por vários dias.Nooooosssa....Só de lembrar meus olhos enchem de lágrimas.rsrs Faz parte.É seguir,rir muito da vida e ser feliz.
Beijão.

Corvo da Tempestade disse...

Muito obrigado pelo texto. Me fez refletir sobre os caminhos estranhos que a vida tem me levado atualmente.
Mentir é um ato bastante humano. As vezes mentimos para nós mesmos com medo do desconhecido.
Enfim ... Montei boa parte da minha vida para um caminho e não estava percebendo que algumas coisas estavam me fazendo mal. Agora a vida me obrigou a sentar, repensar e refazer conceitos. Apesar de significar desmontar tudo e refazer os planos, tem me feito um bem danado.
Um grande abraço,
Corvo da Tempestade

Latinha disse...

Olá Corvo!

Poxa, seja bem vindo! Vejo que temos assunto para muitos papos, esse bloguinho é o registro vivo que dá para sobreviver a essas mudanças de curso. Fico feliz que esteja fazendo essa "travessia", não é simples... mas é necessária!

Se quiser podemos bater um papo qualquer dia desses... meu email é algernon.br@gmail.com

Grande abraço.

CÉU disse...

Latinha, que é feito de você, menino?

Sara com Cafe disse...

Ai querido Latinha,
falando em relacionamentos e mentiras, nesse momento da minha vida, é até difícil. acabei caindo de cabeça numa relação que a pessoa mentia para mim e até hoje não conhece reconhecer que foi um erro (ou muitos erros!).
meu comentário vai ficando confuso, porque estou metida nesses sentimentos, desculpa.

Abraço profundo,
e obrigado pelo email <3

Ro Fers disse...

Uma mentirinha de leve é natural...

Aproveitando o tema... Pior que ás vezes somos obrigados a mentir e nos esconder, isto é cruel...

Abraços!

Postar um comentário